(11) 2858-6805 - contato@moringadapaz.com 

Rua Tapajos, 187 - Luz - São Paulo - SP

  • White Facebook Icon
  • White Instagram Icon

Faça seu cadastro na nossa newsletter

Fotos:   Fausto Roim

Moringa da Paz marca presença no ReThink Business

8ª edição do tradicional evento de inovação e empreendedorismo do Brasil aconteceu  na última sexta-feira, no auditório do InoBra Habitat Bradesco, da Avenida Angélica

 

Por Paloma Amorim - Moringa da Paz

 

Na última sexta-feira, 7, Alê Olív, CEO da Moringa da Paz; Gabriel Martins, gerente de vendas; e Paloma Amorim, jornalista; compareceram ao "ReThink Global - Minha Startup de Classe Mundial", evento com foco na internacionalização de empresas brasileiras, organizado por Marina Miranda, diretora da empresa Crowd Envisioning e sócia na empresa Mutopo.

 

Além de terem uma manhã inteira de networking e discussões sobre as oportunidades, riscos e desafios para a conquista de mercados fora do Brasil, os representantes da Moringa da Paz também tiveram a oportunidade de conversar e entregar os kits especiais da Moringa da Paz a vários palestrantes de renome, como João Kepler, Leonardo Santos, Douglas Almeida, Jorge Pirlo, José Ricardo Luz e Deonísio Petry.

 

Além dos produtos da Moringa da Paz, os palestrantes também receberam a edição 63 da Forbes Brasil, que conta com uma matéria especial da empresa na página 103 e destaca, inclusive, a preparação da Moringa da Paz para exportações em larga escala a partir do ano que vem, como meio de transformá-la em uma empresa global.

 

A oitava edição do evento, voltado a empreendedores e executivos de empresas brasileiras que desenvolvem produtos, serviços e soluções expansíveis ao mercado internacional, abordou as oportunidades e a trajetória necessária para internacionalizar um empreendimento. Os presentes puderam saber como se organizar para operar fora do Brasil, identificar os mercados-alvo para seus produtos e serviços, encontrar investidores e parceiros fora do país, além de como identificar benchmarks internacionais para tornarem-se mais competitivos no mercado.

 

Para isso, o evento, que começou pouco depois das 9h e se estendeu até quase 13h, contou com uma mesa de debates que se dividiu em quatro grandes temas (respectivamente): "Como me preparo para acessar os mercados mundiais?"; "Elas conseguiram! As startups brasileiras que conquistaram o mundo"; "Vá onde estão os consumidores, os emergentes de 4,4 bilhões de pessoas"; e "Nação empreendedora: porque Israel só tem startups globais".

 

Na primeira palestra, iniciada pouco depois das 9h, Denys Martins, especialista em internacionalização de empresas da Apex (Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos) e João Kepler, partner da Bossa Nova Investimentos - com mediação de Raquel Kibrit, CEO da Sterna Boutique de Internacionalização - debateram os caminhos para as startups nacionais conquistarem novos mercados, que precisam levar em consideração aspectos como localidade, motivação, planejamento, língua, inovação, potencial de mercado, conhecimento do país o qual se quer acessar, entre outros.

 

Na segunda palestra,  com mediação de Felipe Zmoginski , fundador da Associação Brasileira de Inteligência Artificial e coorganizador das missões “Redescovering India 2019” e “Rise 2019 China” , três fundadores de empresas que conquistaram o mundo - Jorge Pirlo, CEO Global da Easy Taxi; Douglas Almeida, CEO da Stayfilm; e Leonardo Santos, CEO da Semantix  -  contaram suas histórias para o público, compartilhando as decisões que definiram seus sucessos, os riscos que assumiram e suas escolhas em relação ao mercado-alvo.

 

A terceira mesa, com mediação de Gilberto Lima Jr, presidente da Going Global Consulting, focou em dar visibilidade para o mercado asiático,  que é o que mais cresce e gera oportunidades no mundo, contando com mais de 4 bilhões de pessoas. Para isso, a rodada contou com especialistas em Coreia, China e Índia - José Ricardo Luz, CEO do LIDE China; a coreana Su Jung Ko, fundadora da Golden Hawk Consulting; e Deonísio Petry, cofundador da Câmara Brasil-Índia e sócio da Figwal - que discorreram acerca das oportunidades para as startups brasileiras no continente, com direito a perguntas dos presentes ao final.

 

Para encerrar, a quarta e última mesa, ministrada por Ricardo Politi, sócio da Mindset Ventures, cofundador do Broota/KRIA e investidor de startups de Israel, abordou cases de sucesso do país que é referência mundial em startups que já nascem pensando em ganhar o mundo, visto que seu mercado interno é pequeno, a exemplo da Intel, Waze e ICQ. Ele destacou a cultura curiosa, o instinto empreendedor do israelense, o alto grau de educação e de desenvolvimento tecnológico e o contexto político e histórico adverso como impulsionadores de novas ideias no país, que deram origens a inúmeras invenções, como drone, pendrive, carro elétrico etc.

 

Confira abaixo algumas fotos do evento:

 

 

 Para saber mais sobre o ReThink Business, acesse: http://rethinkbusiness.com.br/.

 

Compartilhe no Facebook
Please reload